O lúpulo e suas variedades

O lúpulo e suas variedades

O lúpulo e suas variedades

Para quem não sabe, o lúpulo, de suas tantas características, traz aquele gostinho de amargor que faz com que todos os apreciadores de uma boa cerveja delirem e fiquem caidinhos pelo seu estonteante sabor. Sua primeira aparição e principal função, na Idade Média, foi de conservar a cerveja por mais tempo do que o comum para a época. Assim, como ainda não haviam sido inventados aparelhos ou meios para manter ou refrigerar bebidas ou alimentos, qualquer outro meio que tivesse efeito conservador, era triunfal por seu desempenho.

Uma curiosidade a parte, é que a planta do lúpulo pertence à mesma família das canabidáceas, que, para os mais leigos é a mesma família a que pertence a planta que origina a maconha. Mas pera lá, mesmo com o parentesco, a planta do lúpulo não oferece nenhum efeito entorpecente ou alucinógeno. Seu desempenho contribui para dar um melhor aroma na bebida, além, é claro, de trazer aquele sabor de amargor na bebida.

Nem todo lúpulo é igual

Caso pense que o lúpulo é uma única e simples planta, nem todos eles são iguais, existe uma grande quantidade de diferentes tipos de lúpulo e como suas plantas podem ter características diferentes para o preparo da cerveja. Essa variedade pode definir, a partir do desejo do cervejeiro, se o seu produto vai ser mais ou menos amargo, determinar quanto ao sabor ou ao aroma que pode ser derivado de árvores, plantas ou ervas. Listamos alguns dos lúpulos que são mais populares e prestigiados por cervejeiros e admiradores da cerveja.

Citra: É uma nova linha de lúpulo americano, como o seu próprio nome já diz, é de um aroma extremamente cítrico que remete a frutas como lima, melão e manga.

Saaz: Lúpulo com origem da República Checa, seu tipo é mais aromático, suas características são florais, picantes, com um leve aroma que traz à lembrança de grama. É um lúpulo considerado nobre, mas ao mesmo tempo muito clássico.

Summit: Lúpulo produzido nos Estados Unidos, conhecido por desencadear um amargor picante e único. Possui um forte aroma que lembra laranja, tangerina e notas cítricas. Ideal para as famosas cervejas levemente amargas American IPAs e Pale Ales.

Golding: Lúpulo de variedade inglesa, quase um clone do inglês EK Golding. O US Golding, é um lúpulo americano que é muito utilizado para trazer um aroma mais impactante e mais nítido para a cerveja, característicos por seus aromas límpidos, neutros e com leves toques florais.

Columbus: Este lúpulo americano traz um combo de aroma e amargor ao mesmo tempo. Apresenta um aroma amadeirado e terroso, trazendo um toque picante e cítrico que também pode ser notado. Com seu considerável aumento de amargor, pode ser utilizado sozinho e ser ideal para cervejas mais amargas como Pale Ales e IPAs.

Topaz: Sua seleção foi feita inicialmente com um lúpulo sem sementes e com alto teor de acidez, mas pesquisas recentes apontam que ele tem um grande potencial quanto ao seu sabor. Quando adicionado tardiamente em cervejas, pode ser percebido um leve sabor da fruta lichia. Sua variedade é localizada na Austrália.

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.